blog

blog

sábado, 25 de fevereiro de 2017

CearádeAtitude: Jovem cearense investe em capacitação e consolida trajetória profissional em multinacional no Pecém

ceara-de-atitude-topo-novo azul
 ARI9864 web
Impulsionada pelo projeto Primeiro Passo, do Governo do Ceará, a jovem cearense Lorenna Sâmya encontrou rumo profissional e hoje se destaca como funcionária de uma multinacional no Pecém
Filha da capital cearense, Lorenna Sâmya Pereira de Sousa cresceu e desenvolveu raízes em Catuana, distrito do município de Caucaia. Atravessou a vida escolar estudando em escolas da região. No fim do Ensino Médio deparou-se com a missão desafiadora: iniciar a busca por espaço dentro do mercado de trabalho. A necessidade fez a jovem de 22 anos arrumar as  ARI9945 webmalas buscando novos horizontes na cidade de São Gonçalo do Amarante, em meados de 2014. Após encontrar qualificação profissional no projeto Primeiro Passo, do Governo do Ceará, foi contratada por uma empresa multinacional e está lá há três anos. De auxiliar-administrativo ela já conseguiu um salto para a promoção. Atualmente responde pela função de assistente-administrativo. E não quer parar por aí. Lorenna prepara-se para ingressar no curso de Engenharia Mecânica.

"Quero só continuar crescendo daqui para frente. Estou tentando me estabilizar. Nem tanto financeiramente, mas na qualidade de vida. Quero casar, começar a faculdade e decolar. Aqui tenho a possibilidade de crescer sempre mais. Entrei como Jovem Aprendiz, me tornei auxiliar-administrativo, hoje estou como assistente-administrativo. E agora tem uma vaga que estão criando para técnico de PCM (Planejamento e 
 ARI9907 webControle da Manutenção). Eu quero muito que essa vaga seja minha. Pode ser que tragam alguém de fora, mas se tiver alguém da casa preparado, eles podem aproveitar. E eu quero muito ser essa pessoa", fala com determinação.

Antes da capacitação no Primeiro Passo, Lorenna cursou até o terceiro semestre de Educação Física, quando teve de interromper a graduação por não ter condições de arcar com os gastos da faculdade particular."Meus pais são separados, e era o meu pai que custeava a mensalidade da faculdade, enquanto minha mãe arcava com o restante, passagem, alimentação, todas essas coisas. Por algum motivo ele parou de pagar. Minha mãe não tinha condições de me manter assim. Tive que abandonar o curso. Como eu estava sem trabalhar e tinha terminado os estudos, fui morar em São Gonçalo com minha tia e com o bebê dela. Ela me dava uma ajuda e nisso eu me mantinha, só para não ficar parada", conta.
 ARI9881 webEnquanto ainda pensava em qual carreira poderia seguir, a jovem procurava ajudar a mãe fazendo serviços de babá e realizando "bicos por academias de musculação da localidade". Foi quando uma amiga a sugeriu se inscrever no projeto Primeiro Passo, que estava em processo de seleção em São Gonçalo de Amarante.

Ainda desconfiada sobre as reais vantagens proporcionadas pela ação da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), resolveu tentar. Inscreveu-se a duas semanas da realização da prova seletiva para o Primeiro Passo. "Busquei informações na Secretaria de Trabalho de São Gonçalo. Era um processo que estava em andamento quando eu descobri. Quando eu me inscrevi, restava pouco tempo até a seleção, que envolvia conhecimentos gerais sobre a cidade de São Gonçalo e também uma redação. Alcancei uma boa pontuação e passei", recorda.

Aprovada, ela foi submetida a cursos de capacitação profissional, com aulas voltadas a preparação dos alunos para entrar e encontrar suas aptidões dentro de empresas. Durante este período, veio a positiva surpresa com a aprendizagem durante o período de cursos proporcionados pelo Governo do Ceará. "Só guardo lembranças boas dos ensinamentos compartilhados no Primeiro Passo. Tinha um professor que sempre falava que, quando você entrasse na empresa, todos os dias você teria que enxergar as coisas como um novato. Porque se você já chega no trabalho cansado, sem vontade de aprender, perde o brilho no olhar. E isso me motivou muito".

Como parte do Primeiro Passo, também veio o esperado momento de Lorenna ser direcionada à empresa onde cumpriria um ano como Jovem Aprendiz. A felicidade da moça veio logo de cara, assim que descobriu que iria para a multinacional DSM Tortuga - fábrica do segmento de nutrição animal instalada no Complexo do Pécem. "Era uma fábrica que todo mundo queria ir, pois ela dá todos os benefícios do trabalhador também para o Jovem Aprendiz. Quem viesse para essa empresa, teria a melhor estrutura para trabalhar. Quando vim para cá, fiquei mais feliz ainda, pois era a oportunidade triplicada. Além de ter passado no Primeiro Passo, estava tendo a oportunidade de me mostrar no mercado de trabalho numa multinacional, logo no meu primeiro emprego".

E a expectativa trouxe, em pouco tempo, uma ascensão que a jovem não imaginava: em nove meses no Departamento de Administração da empresa, ela foi efetivada como auxiliar-administrativo. O sorriso de felicidade ao receber a notícia também foi o combustível necessário para que Lorenna ganhasse confiança para alçar voos cada vez mais altos. "Foi engraçado porque, no dia em que fui contratada, a moça do RH me chamou e disse: 'Lorenna, amanhã você me traz a sua carteira para eu dar baixa e assinar tua demissão'. E eu fiquei pensando 'meu Deus, o que foi que eu fiz?'. Quando ela viu que eu estava preocupada, ela me acalmou: 'não, você está contratada. Foi efetivada'. Aí comecei a chorar. Fiquei muito feliz, porque foi um orgulho pra família", sorri.


'Acreditem no Primeiro Passo'
WhatsApp Image 2017-02-16 at 21.36.38 WEBO projeto de qualificação social e profissional do Governo do Ceará não apenas ganhou uma aluna de destaque. Tem também uma defensora e entusiasta, que sempre que consegue oportunidade está falando acerca das vantagens do Primeiro Passo para jovens que ainda buscam se encontrar nos rumos profissionais.

"Eu sempre digo: gente, aproveita. Abram os olhos e vejam a oportunidade que está nas suas mãos. Hoje estou bem melhor do que pensei que estaria. Quando entrei aqui, não pensei que estaria com tanto brilho no olho e orgulho. Então tem que aproveitar. Para muitos é só mais uma vaga de emprego, aí mata o curso, diz que o curso não é importante. Pelo contrário. É algo muito importante, não só pelas matérias, mas pela vivência que se ganha", elogia.

"No início é bem complicado, porque é tudo novo. Você realmente precisa ter olhos de novato para onde for. Tudo depende de você. Eu quis muito estar aqui hoje e busquei. Hoje estou colhendo os resultados. Não adianta ter a oportunidade na frente e não querer. É preciso ter vontade, sonhar e buscar, senão não acontece", diz a profissional.


Destaque nacional

No início deste ano, Lorenna participou do quadro "Chefe Secreto", do programa Fantástico (TV Globo), em que funcionários de empresas são testados por executivos disfarçados de empregados. Em episódio envolvendo dirigente sul-americano da DSM, a cearense se destacou. A projeção possibilitou a ascensão dentro da empresa e também conseguir um trabalho para o noivo que estava desempregado. "A minha namorada conseguiu identificar a profissão dela, o que ela realmente gosta, depois do Primeiro Passo. Ela me apresentou a empresa e fez com que eu tivesse interesse e depois ingressasse também. A evolução dela foi progressiva, sem demora, pelo esforço que ela teve. Ela merece estar no sucesso que tem hoje. A cada dia temos a firmeza maior que as coisas estão dando certo", comemora Kauê Stefany, de 23 anos, que trabalha como auxiliar de produção na empresa.


Sobre o Primeiro Passo

Projeto desenvolvido pela Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), o Primeiro Passo capacita e cria oportunidades de inclusão social e profissional para adolescentes e jovens, oriundos da rede pública de ensino, que se encontram em situação de risco e vulnerabilidade social, estimulando-os por meio do desenvolvimento de suas competências social e profissional. A ação do Governo do Ceará atua em três linhas, abrangendo todo o Estado. Somente em 2016, foram 7.122 jovens qualificados no Ceará.

A linha Jovem Bolsista atende a jovens de 15 a 29 anos, estudantes de 8ª e 9ª séries do Ensino Fundamental e Ensino Médio ou EJA III e EJA IV. Os alunos recebem do projeto bolsa-capacitação, fardamento, lanche, material didático e participam de cursos de iniciação profissional no período de três meses.

A linha do Jovem Aprendiz qualifica estudantes da 3ª série do Ensino Médio noturno ou que já tenham concluído. Os jovens, que devem ter entre 16 e 22 anos, são qualificados em cursos de iniciação profissional e, simultaneamente, inseridos em empresas privadas. Com duração de um ano, os inscritos nesta linha recebem do projeto fardamento, lanche, material didático e são remunerados pela empresa.

A linha de ação Jovem Estagiário atende jovens de 16 a 21 anos, estudantes da 1ª e da 2ª séries do Ensino Médio que são encaminhados para estágios em instituições públicas ou privadas, com duração de um ano e são remunerados pela empresa. Já no Estágio Remunerado, são contemplados estudantes da 3ª série do Ensino Médio, que são encaminhados para empresas privadas e públicas para estágio com duração de seis meses. Os jovens recebem do Primeiro Passo fardamento e auxílio-transporte e são remunerados pelo Governo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário