blog

blog

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Após execução, um pistoleiro morre e outro é preso, ferido, em troca de tiros com policiais

Pistoleiro é baleado e preso em Catarina. Foto de Sheldon Gomes/Rádio Difusora dos Inhamuns
Um dos acusados de execução do servidor público municipal, Ciel Cosmo de Oliveira, da cidade de Catarina, na região dos Inhamuns, foi encontrado morto na manhã desta quarta-feira, 7, na localidade de Saco Grande, zona rural do município. O outro participante do crime foi preso, baleado, no fim da tarde desta terça-feira, 6, após troca de tiros com policiais militares.
O crime contra Ciel Cosmo foi praticado no fim da tarde desta terça-feira, 6, próximo a um posto de combustíveis, em Catarina, na saída para Acopiara. De acordo com informações da Polícia Militar, Ciel Cosmo foi atingido por vários tiros por dois homens, que chegaram em uma motocicleta e fugiram em seguida. A vítima ainda foi socorrida para o Hospital local, mas morreu logo.
TROCA DE TIROS
Policiais militares saíram em perseguição à dupla de pistoleiros e houve troca de tiros. Os suspeitos foram baleados. Hélio Duarte da Silva, conhecido pelo apelido de ‘Frank Aguiar’ foi atingido por cinco tiros, no braço, pernas, nádegas e coxas. Foi transferido para o Hospital Dr. Alberto Feitosa Lima, em Tauá, e depois levado para a emergência do IJF, em Fortaleza. O acusado estava preso em Acopiara e há cerca de 15 dias foi solto.
O segundo acusado, baleado, fugiu para o mato e foi encontrado morto na manhã desta quarta-feira, 7. Foi identificado, inicialmente, por Israel, e tem o apelido de ‘Piaba’, e seria fugitivo da cadeia pública de Senador Pompeu.
A Polícia investiga o caso. A morte do servidor Ciel do Cosmo pode estar relacionada com outros crimes ocorridos recentemente na cidade de Catarina, que envolvem pessoas da mesma família.
1º Crime  – 15 de abril de 2016
Avô e neto foram baleados na Rua Cosmo Siqueira, na porta da casa do sindicalista Sebastião Cosmo Siqueira, conhecido por ‘Sebasto’, de 80 anos de idade. O idoso morreu no local, e o neto dele, Mauro César Teixeira Oliveira foi atingido por dois tiros e sobreviveu.
2º Crime – 29 de abril de 2016
Mauro Oliveira foi executado a tiros em um campo de futebol, na localidade de Baixa Grande, na zona rural de Catarina.
3º Crime – 6 de junho de 2017
Ciel do Cosmo foi morto na tarde desta terça-feira. Ele era filho do sindicalista ‘Sebasto’, e tio de Mauro César, que foi executado em abril deste ano.
Outro crime
Há informações de que Mauro César teria envolvimento em um homicídio ocorrido em setembro de 2015, de forma brutal. A vítima, um homem, foi morto a bala, teve os olhos arrancados, uma estaca enfiada na boca e o corpo escondido em local isolado. A Polícia investiga o caso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário