RÁDIO AMBRÓSIO PUBLICIDADES

blog

blog

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Escola reflexiva é debatida em Sobral

Sobral. Com o propósito de mobilizar as escolas públicas da rede estadual, visando a consolidação da estrutura pedagógica, que busca, cada vez mais uma formação crítica e reflexiva por parte dos estudantes, principalmente no que diz respeito aos direitos humanos, a Secretaria de Educação do Estado (Seduc), por meio da Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede 6), reuniu, ontem, neste Município, professores, diretores e demais profissionais ligados ao contexto escolar para debater o tema "Escola: Espaço de Reflexão".
"Essa é uma proposta que busca valorizar a participação dos diversos segmentos que representam a escola, fazendo valer a necessidade dos relacionamentos, a partir do comportamento humano, de escolhas, decisões, opiniões e propostas. Após esses encontros, cabe aos diretores de cada escola recriarem esses seminários em suas unidades porque é uma forma de abranger cada ator, responsável pelo desenvolvimento do Ensino Médio no geral", afirmou Taumaturgo de Araújo, orientador da Célula de Gestão Escolar da Seduc.
Num primeiro momento, os participantes debateram sobre "A construção de uma educação não-violenta, plural e democrática", com o assessor institucional da Seduc, Henrique Vitta; Amélia André, professora do Curso de Pedagogia da Universidade Vale do Acaraú (UVA); e Paulo Flôr, coordenador de Participação Social do Município.
Representando a Escola Antônio Custódio, de Frecheirinha, o professor Jhonnildo Azevedo acredita que, encontros como esse, podem ajudar a identificar problemas, antes despercebidos na escola. "O importante é construirmos esses espaços de reflexão sobre quem somos, de onde viemos e aonde nós queremos chegar, para minimizarmos as muitas situações de segregação e divisão, diante dessa diversidade multirracial que é a nossa sociedade brasileira", pontuou.
"Há uma necessidade urgente de dialogar melhor sobre a escola, aqui tratada como espaço de geração de conhecimento, utilizando uma maior interação dos envolvidos. Acredito que a escola pode, sim, ser um polo de atração de diversos grupos. Com isso, vemos que, a qualidade da Educação e os resultados positivos conseguidos, por meio dessas parcerias, pode resultar numa educação completa para as pessoas", disse Henrique Vitta, assessor institucional da Seduc.
"Momentos assim ajudam a potencializar nossa sabedoria como seres humanos, independentemente dos conteúdos aplicados na sala de aula. Noções de respeito mútuo e combate à intolerância têm que ser debatidos sempre", disse a estudante Ana Beatriz Carlos Barbosa, 17.

Nenhum comentário:

Postar um comentário