blog

blog

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Vigilância Sanitária encontra mais produtos vencidos em Hotel do Crato

Crato. Durante inspeção realizada pela Vigilância Sanitária deste Município, fiscais do órgão encontraram mais produtos com prazo de validade vencido no Pasárgada Hotel. De acordo com Ana Lígia, gerente de célula da Vigilância em Crato, “quatro latas de refrigerantes, com prazo vencido, foram encontradas dentro de uma geladeira”.
Ainda conforme Lígia, outros freezers e geladeiras não puderam ser vistoriados por se encontrarem fechados. “Chegamos ao local por volta da 17h30 e fomos informados que o restaurante já estava fechado. Ao solicitarmos a abertura de outras geladeiras, a gerência disse que o estoquista, que reside na cidade de Juazeiro do Norte, detinha o poder das chaves”.
A gerente do hotel, Natalia Leiva, explicou ao Diário do Nordeste que, devido à baixa demanda durante a semana, o restaurante permanece aberto somente até às 17 horas. “Após esse horário, os hospedes podem pedir alimento de fora, já que nossas dependências ficam fechadas”. Quanto aos produtos vencidos, Leiva justificou dizendo que se trata de uma “geladeira interna, exclusiva para os funcionários”.
Ainda conforme a gerente, “todo o estoque do Hotel já tinha sido inspecionado. Essas quatro unidades encontradas pela Vigilância não seriam vendidas ou consumidas, foi um falha de um dos nossos servidores que não fez o devido descarte dos produtos. Faremos uma reunião com os funcionários reforçando a importância do imediato descarte dos produtos vencidos, que obviamente são impróprios para venda ou consumo”.
A Vigilância Sanitária deu prazo de 15 dias para que o Pasargada Hotel “se readequasse”. “Já tínhamos mostrado interesse em esclarecer tudo e nossas dependências estavam e permanecem à disposição para qualquer vistoria. Conforme disse, foi um caso isolado, todo nosso estoque foi revisado. Estou indo hoje mesmo me reunir com os fiscais da Vigilância para resolver esse problema”, acrescentou. Segundo Ana Lígia, uma nova inspeção, sem aviso prévio, será realizada nos próximos dias nas dependências do Hotel.
EntendaA inspeção foi motivada após um cliente do Hotel denunciar, no último domingo, dia 25, que um produto fora vendido com prazo de validade ultrapassado. De acordo com o músico Gustavo Alencar, o refrigerante de baixa caloria “Aquarius Fresh Limão” estava vencido há mais de 20 dias. “Quando identifiquei a data de validade, chamei a atendente e solicitei esclarecimentos sobre o produto vencido”, relatou o músico. A data de validade do produto era 04 de junho de 2017, conforme gravado na embalagem.
Dois dias após a denúncia, o Hotel reconheceu que o produto estava com prazo de validade vencido, no entanto, ressaltou se tratar de um caso “isolado, sem precedentes na história do Pasárgada”. Em nota, enviada a reportagem do Diário do Nordeste, a administração “salientou que se trata de um caso específico sem precedentes na história do nosso hotel” e reiterou “que nas dependências há um rígido controle de qualidade e periodicamente fazemos um descarte sustentável dos produtos sem uso”.
Saiba MaisDe acordo com o Decreto nº 6871 de 2009, o prazo de validade é “o tempo em que os produtos mantêm suas propriedades, em condições adequadas de acondicionamento, armazenagem e utilização ou consumo”. Este prazo é determinado pelo próprio fabricante e fiscalizado pela ANVISA e deve estar indicado no produto. Para estabelecer o tempo de validade de cada produto, são realizados testes de estabilidade do produto, observando-se quanto tempo decorre para que ocorram mudanças físico-químicas, microbiológicas e sensoriais. fonte  Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário