domingo, 30 de junho de 2019

Ecomapss são instalados em Geossítios do Cariri


Visitantes dos geossítios Pontal de Santa Cruz e Pedra Cariri, em Santana do Cariri, e Ponte de Pedra, em Nova Olinda, já podem ter acesso ao Ecomapss, aplicativo de mapeamento ambiental criado por professores e estudantes do campus de Crato do Instituto Federal do Ceará. O projeto foi implantado na última quarta-feira (26), graças a uma parceria com o Geopark Araripe, que é ligado à Universidade Regional do Cariri e reconhecido pela Unesco.

"São sete pontos mapeados, inicialmente somente os pontos históricos. A proposta é implantar em todos os geossítios", explica o professor João Alberto Abreu, um dos coordenadores do projeto. Segundo ele, o Ecomapss trará informações gerais sobre a fauna e a flora dos sítios e também outras curiosidades: "No Pontal, por exemplo, tratamos da parte histórica. Dentro desse geossítio, há uma mística muito grande relacionada a algumas lendas, e essas informações estão no aplicativo".

Para o diretor executivo do Geopark Araripe, Nivaldo Soares, a tecnologia é uma ferramenta importante para atrair visitantes e garantir a eles uma boa experiência: "Tem sido uma parceria muito proveitosa com o IFCE, que dá apoio para possibilitar aos visitantes dos nossos gessítios uma leitura mais aprofundada sobre diversos elementos que o território oferece. A ideia é que cada vez mais a gente disponha de meios que possam favorecer a vinda de turistas".

No total, nove geossítios estão espalhados por seis cidades do Cariri cearense. São eles: Colina do Horto, em Juazeiro do Norte; Cachoeira de Missão Velha e Floresta Petrificada do Cariri, no município de Missão Velha; Pedra Cariri, Parque dos Pterossauros, Pontal de Santa Cruz, em Santana do Cariri; Batateira, em Crato; Riacho do Meio, em Barbalha e Ponte de Pedra, em Nova Olinda.

Ecomapss
Com a implantação do Ecomapss no Pontal de Santa Cruz, na Pedra Cariri e na Ponte de Pedra, chega a sete o número de locais no Ceará que contam com o projeto. Além dos geossítios, visitantes das unidades de conservação do Parque do Cocó e da ARIE Sítio Curió, em Fortaleza, do Parque Estadual Sítio Fundão, no Crato, e da ARIE das Águas Emendadas, em Tauá, também podem ter acesso ao aplicativo que, em breve, será implantado no Parque Botânico, em Caucaia. A expansão nas unidades de conservação é realizada em parceria com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente.

O Ecomapss armazena informações sobre fauna, flora e outros pontos de interesse dos lugares onde está implantado. Cada um dos pontos mapeados pela equipe do projeto recebe uma placa de identificação com um código QR, que dá acesso aos dados. Para isso, basta o usuário fazer o download gratuito do aplicativo e apontar a câmera do smartphone para o código. As placas também contam com informações em braile e sonorização de libras.

Além de informar os visitantes, o app pode ser utilizado em aulas de campo e servir como fonte de pesquisa. O objetivo, segundo os professores responsáveis pelo projeto, é despertar para a importância do aprendizado sobre a diversidade da flora nativa e apoiar projetos de educação ambiental, unindo meio ambiente e tecnologia.

Léo Magalhães e Toca do Vale confirmados na Vaquejada de Missão Velha 2019; confira programação


A 54ª edição da Vaquejada de Missão Velha acontece entre os dias 3 e 7 de julho no Parque de Eventos da cidade e a programação dessa festa conta com Léo Magalhães e Toca do Vale. A Vaquejada de Missão Velha 2019 conta com o apoio do Governo do Estado, SESC e Prefeitura Municipal. A programação é diurna e noturna e traz competições, desfiles e shows musicais.

Na sexta-feira (5/7):
JM Puxado, Danilo Pernambucano, Serginho Gomes, Hélio dos Teclados e Thiago Pisadinha.
Entrada gratuita.

Sábado (6/7):
Léo Magalhães, Forró Cangaço e Derlyn Silvestre.
Entrada: 1 kg de alimento

Domingo (7/7):
Toca do Vale, Nego Rico e Forró do Movimento, Carlinhos Caiçada e Robson Cantor, além de outras 4 atrações com entrada gratuita.   Site Badalo

Caririenses em dívida milionária com FIES vivem a angústia do desemprego


Segue até amanhã, 1º de julho, as inscrições para o Programa de Financiamento Estudantil (FIES), programa de financiamento para estudantes pagarem cursos de graduação em instituições privadas. No país, mais de 500 mil estudantes estão com parcelas atrasadas há mais de três meses. Na região do Cariri, o cenário de aflição entre universitários não é muito diferente. 

Formada em Odontologia, Valéria M.*, 22, viu seu sonho de trabalhar em consultórios ser adiado pela recessão do mercado. Desempregada há mais de 6 meses e com um financiamento de R$ 134 mil para pagar a partir do ano que vem, vive a angústia de não conseguir quitar as parcelas necessárias.

A faculdade de Odontologia é uma das mais custosas na região do Cariri e teve um boom de procura nos últimos 8 anos. Quando se matriculou, a filha de mecânico pagava mensalidade de R$ 1.800 e, ao final do curso, custava R$ 2.600. Por vezes, ainda chegava a investir cerca R$ 2 mil em equipamentos e insumos necessários para algumas disciplinas.

“Fui ingênua”, afirma Valéria. “Quando comecei a faculdade, achava que sairia com um emprego de cara. Fiz cursos extras, fiz estágio, me preparei de toda forma. Mas eu nunca imaginaria que tudo poderia mudar assim, de repente. Muita coisa mudou de quatro anos para cá e o mercado hoje está saturado”, reflete. 

SONHO INTERROMPIDO 
Assim como Valéria, outros tantos estudantes caririenses que apostaram no financiamento estudantil hoje se encontram em uma encruzilhada: com diploma de ensino superior, mas sem emprego e com uma dívida milionária. 

“É difícil, porque você sai cheia de expectativas, mas o que encara é o desemprego, o desalento”, desabafa a biomédica Rafaella L.* 23, também beneficiada com o FIES na faculdade, que revela a preocupação com a “conta a pagar” desde o dia em que se formou. 

Para Rafaella o programa foi fundamental no custeio da graduação em Biomedicina. Sem condições para estudar fora da região, preferiu assumir o risco e financiar R$ 55 mil junto à Caixa Econômica. 

“Na hora é muito bom, ajuda muito. Ruim é depois. Trabalhamos ganhando pouco para poder sobreviver e ainda não consegui trabalho em minha área”, revela.

DIPLOMA NA GAVETA
Ana Tereza, formada em Direito através do FIES, compartilha do mesmo pensamento: “Me inscrevi no programa para aliviar as contas em casa. A parcela de R$ 500 para quem trabalha é viável, mas para quem está desempregado e sem perspectiva é um pesadelo”, conta. “Fico com sensação de impotência”.

Em comum, as três histórias revelam jovens com escolaridade e potencial produtivo, mas sem mercado que as absorva. Para a pesquisadora do Observatório de Políticas Públicas da Universidade Federal do Ceará, Tânia Batista, o problema está no modelo de pública educacional e de mercado. 

“Muitas vezes essas políticas públicas buscam amenizar as desigualdades e a situação de dificuldade socioeconômica das pessoas, mas acabam não sendo suficientes quando esbarram na realidade de absorção do mercado”, analisa a professora. “Mesmo qualificado, o profissional sem acesso ao trabalho entra no exército de reserva”. 

A política que por um lado inclui por outro nega o trabalho e maquia a grave situação que é o desemprego no Brasil, acredita a pesquisadora. “No fim, ele frustra porque não dá conta de resolver a questão, não vai na raiz do problema”.

Para ela, seria necessário analisar em coletivo com a sociedade toda a cadeia produtiva e educacional. “Não se pensar apenas no acesso à educação, que é um direito inalienável, mas também na geração de emprego e renda, que é dever do estado”.
* (nome fictício para preservar a fonte)

Fonte: Site Miséria

Homem morre após atropelamento em Barbalha


Acidente aconteceu praticamente em frente ao Parque da
Cidade em Barbalha (Foto: Reprodução/ Google Maps)
Francisco de Assis Santos, de  43 anos, faleceu após ter sido atropelado na noite deste sábado (29) por volta das 22h30 em frente ao Parque da Cidade de Barbalha. Segundo testemunhas, o homem atravessava a Avenida Coronel João Coelho quando foi atropelado por um Corolla que era dirigido por uma mulher.

Francisco foi socorrido imediatamente após o acidente e levado ao Hospital Santo Antônio. A vítima seria transferida para o Hospital Regional do Cariri em Juazeiro do Norte, mas não resistiu.        Site Badalo

Criminosos tentam furtar agência bancária em Ibiapina


Um grupo tentou furtar uma agência bancária em Ibiapina, na região da Serra da Ibiapaba, na madrugada deste domingo (30). Os homens abriram um buraco na parede do prédio, na área de trás, onde fica um terreno baldio. Nada foi levado do banco. 

Segundo a Polícia Militar de Tianguá, no momento do furto acontecia uma festa junina na cidade, que concentrava a população e os agentes de polícia. Os criminosos se aproveitaram da situação para executar o crime. Contudo, logo quando entraram no banco o alarme de segurança disparou, o que provavelmente motivou a fuga sem levar nada. 

Os suspeitos ainda não foram identificados. A polícia aguarda a liberação das imagens das câmeras de segurança para prosseguir com as investigações. Diário do Nordeste

Ceará registra média de cinco crimes sexuais, a cada dia


A violência sexual é capaz de deixar efeitos nas esferas física e mental, a curto, médio e longo prazo, até mesmo perpassando gerações em uma mesma família. Os dados sobre quantas pessoas registram ter sofrido crimes que se encaixam nesta tipologia, no Ceará, são alarmantes. Ainda mais grave quando se sabe que para cada caso que chega ao conhecimento da Polícia, outros cinco não foram sequer notificados às autoridades.

De janeiro de 2017 até o último mês de maio deste ano, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) contabilizou 4.399 vítimas de crimes sexuais no Estado. Considerando este período que resulta em 29 meses sequenciados, a média é que, a cada dia, cinco pessoas informaram ter sofrido crimes sexuais, o que, para o Código Penal Brasileiro vai além de assédio e estupro.

A maioria das vítimas é formada por pessoas que pertencem a grupos vulneráveis. Dos 4.399 registros feitos em quase dois anos e meio, 1.863 são crianças, 1.588 adolescentes e 828 adultos e idosos de 18 até mais de 65 anos de idade. Em todas as faixas etárias, grande parte de quem sofreu um crime sexual foi de pessoas do sexo feminino. Muitas vezes o crime ocorre onde a vítima deveria se sentir mais protegida: dentro do próprio lar. Segundo as estatísticas da SSPDS, os atos costumam acontecer durante a noite, e principalmente aos domingos.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) defende que a violência sexual é "qualquer ato sexual ou tentativa de obter ato sexual, investidas ou comentários sexuais indesejáveis, ou tráfico ou qualquer outra forma, contra a sexualidade de uma pessoa usando coerção", tudo isto, independente da relação do agressor com a vítima. Estudiosos da área acreditam que a longo prazo, as mulheres podem desenvolver distúrbios apresentando maior vulnerabilidade à depressão, pânico, tentativa de suicídio e dependência de substâncias psicoativas.

Quando sofrido o estupro, a única existência possível, a do próprio corpo, se aliena. De acordo com estimativas do Ministério da Saúde, a cada ano, pelo menos 500 mil pessoas são estupradas no Brasil, destes casos, apenas 10% chegam ao conhecimento da Polícia. O titular da 97ª Promotoria de Justiça de Fortaleza do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), promotor Marcus Amorim, ressalta que há pouco mais de uma década, veio uma importante modificação no código penal, que até então corrobora para este maior índice de ocorrências contabilizadas.         Diário do Nordeste

Demissão de mais de 3 mil funcionários da Caixa Econômica começa em julho


Mais de 3,5 mil funcionários da Caixa Econômica Federal irão sair do órgão através do Programa de Demissão Voluntária Estimulada (PDVE), a partir da próxima semana. O anúncio sobre a medida foi feito ainda em maio e faz parte de um plano de redução de custos. Em menos de três anos, a Caixa já realizou três programas de demissão voluntária, o que já teria impactado em 3,6% menos gasto com pessoal em 2018, quando 2.228 empregadores deixaram o banco.

Ainda em 2019, cerca de dois mil servidores serão admitidos. Até o momento, 325 pessoas já foram chamadas e a perspectiva, de acordo com informações da assessoria de comunicação da Caixa, é que os 1.675 restantes sejam convocados nos próximos meses. Todos fazem parte do banco de vagas de Pessoas Com Deficiência (PCD). Os funcionários estão passando pelo processo de admissão, como a realização de exames médicos, ações de integração e assinatura de contrato.

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, informou que a partir do dia 5 de julho inicia o processo de desligamento dos funcionários.

Deputados e senadores correm para aprovar importantes matérias


Com a proximidade do recesso parlamentar, período em que as atividades legislativas são suspensas, parlamentares do Congresso Nacional correm contra o tempo para aprovar propostas que garantam alívio financeiro dos governos estaduais e do Governo Federal.

O recesso previsto para iniciar no dia 18 de julho só pode ocorrer se houver a aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que estabelece as metas e prioridades para o Orçamento do ano seguinte.

O relatório preliminar da LDO já foi aprovado pela Comissão Mista de Orçamento (CMO) e o texto prevê que o salário mínimo, em 2020, será de R$ 1.040, sem ganho real. O prazo para emendas vai até 4 de julho, e a previsão é que a LDO seja votada pela CMO entre os dias 9 e 10 de julho.

Na próxima semana, a Câmara vai somar esforços para tentar aprovar a reforma da Previdência, projeto considerado prioritário pelo Governo. E pode concluir, ainda, a votação do projeto da nova Lei de Licitações, que cria modalidades de contratação, exige seguro-garantia para grandes obras, tipifica crimes e disciplina aspectos do tema para os três níveis de Governo.

Senado
Os senadores podem votar o projeto que obriga o preso a ressarcir os gastos do Estado com sua manutenção, além da PEC 57/2016, que simplifica a burocracia fiscal e tributária em municípios de pequeno porte, que está pronta para ser votada em segundo turno. A proposta busca simplificar as exigências fiscais e tributárias dirigidas a micro e pequenas empresas.

Em sessão conjunta, na quarta (3), os congressistas devem votar projetos de lei que abrem créditos adicionais no Orçamento para o Governo pagar despesas com indenizações a policiais rodoviários e compra de carros oficiais presidenciais, por exemplo.

Expectativa
A equipe econômica do Governo espera ansiosa pela votação da reforma da Previdência na Câmara ainda no primeiro semestre. O presidente Jair Bolsonaro, em viagem ao Japão, disse que gostaria que a proposta fosse aprovada em primeiro turno no Plenário.

Por se tratar de uma PEC, a reforma precisa de 308 votos em dois turnos na Câmara e, posteriormente, 49 votos em duas rodadas no Senado. Na tentativa de garantir votos, o Governo tenta a liberação de verbas aos parlamentares.        Diário do Nordeste

Mega-Sena acumula e vai pagar R$ 34 milhões na quarta-feira


Ninguém acertou as seis dezenas sorteadas ontem no concurso 2164 da Mega-Sena.

Eis os números: 16 - 17 - 25 - 47- 48 - 58.

A Quina, com 5 números acertados, teve 51 apostas ganhadoras. Cada uma receberá R$ 43.294,26.

A Quadra, com 4 números acertados, registrou 3.431 apostas ganhadoras, com R$ 915,35 para cada uma.

As informações são do site da Caixa Econômica Federal.

A estimativa de prêmio para o próximo concurso, dia 3 de julho, quarta-feira, é de R$ 34.400.         Agência Brasil

Câmara prevê gasto para incluir banheiros em gabinetes


Os tempos difíceis de ajustes fiscais não impediram a Câmara dos Deputados de decidir gastar R$ 20 milhões para reformar 81 gabinetes parlamentares, incluir um banheiro em cada.

As salas ficam no anexo 3, um dos prédios adjuntos ao edifício principal do Congresso. A ala abriga os únicos gabinetes sem banheiros próprios. Quem despacha ali, precisa dividir os toaletes comuns, localizados nos corredores, com funcionários e visitantes. No anexo 4, por exemplo, cada sala possui o seu próprio banheiro, que muitas vezes acaba sendo privativo do parlamentar.

O projeto elaborado pela área de arquitetura da Câmara já está aprovado e as obras devem ser iniciadas no próximo semestre. A ideia é encabeçada pela 1.ª Secretária da Câmara, a deputada Soraya Santos (PR-RJ).

A reforma deverá levar ao menos três anos para sua conclusão, com previsão de ser entregue em janeiro de 2023. Durante a execução das obras, os gabinetes dos parlamentares e demais escritórios do anexo 3 serão transferidos para outra área do prédio. Uma primeira leva de 38 gabinetes tem previsão de ficar pronta até janeiro de 2021.

O projeto não é unanimidade. Herdeira do gabinete nesta ala que era usado pelo presidente Jair Bolsonaro, quando era parlamentar a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) discorda da iniciativa. "Se fosse alguma coisa para um deficiente físico ou alguém com problema de locomoção, isso até poderia ser feito para essas pessoas. Mas eu não faço questão de banheiro, até porque fico pouco no gabinete, só vou para despachar e já volto para as comissões", disse.

O deputado Junior Bozzella (PSL-SP), que também ocupa um espaço no anexo 3, segue a colega. "Atendo muita gente no gabinete, mas é muito dinâmico, então, nem percebo essa questão de ter ou não banheiro. E eu uso bem o banheiro do corredor".

Bozzella, no entanto, afirmou que as estruturas da Casa "não são das melhores", mas ressaltou que é preciso poupar recursos públicos. "É precário para o atendimento ao público, não exclusivamente para o parlamentar. Eu não me incomodo, mas talvez o público ali no gabinete e os funcionários se incomodem, embora existam os banheiros nos corredores", afirmou.

Custos
Por meio de nota, a assessoria de comunicação da Câmara informou que as obras ainda serão licitadas e que os custos estimados são de R$ 6,6 milhões por ano, a serem executados entre 2020 e 2022.

A Câmara justificou que o prédio do anexo 3, erguido na década de 1970, "nunca passou por reformas e está obsoleto". Segundo a Casa, não se trata apenas de erguer banheiros novos, porque há "necessidade comprovada" de trocar sistemas hidráulico, elétrico e de ar condicionado, e de adequar o prédio a normas de acessibilidade, segurança e de combate a incêndio e pânico, "com a melhoria das rotas de fuga", segundo o texto.

Em 2016, a Câmara chegou a analisar a possibilidade de construir mais um anexo, com uma obra estimada em R$ 320 milhões. "A área técnica da Câmara realizou estudos que constataram que a solução mais viável, do ponto de vista da economicidade e da praticidade é a realização de obras estruturais no prédio - a alternativa, muito mais dispendiosa, seria a construção de um novo edifício, o que chegou a ser cogitado no passado", diz a nota. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Redução da taxa básica de juros deve beneficiar consumidores e varejistas


Com a recuperação da atividade econômica mais lenta do que era esperado e a inflação sob controle, nos mais baixos níveis históricos, o Banco Central (BC) vem promovendo sucessivos cortes na taxa básica de juros (Selic), que desde março de 2018 permanece no seu menor patamar histórico, em 6,5% ao ano.

A expectativa é que a taxa encerre este ano a 5,75%. Além de permitir que o Governo reduza os gastos com o custeio da dívida pública, a redução da Selic busca acelerar o ritmo da atividade, o que deve beneficiar inicialmente setores, como o do varejo.

No entanto, desde que o ciclo de cortes da Selic teve início, no fim de 2016, quando a taxa era de 14,25% ao ano, o estímulo não chegou, com a mesma intensidade, ao consumidor. Enquanto a Selic recuou 54,4% desde então, o crédito para pessoas físicas caiu 26%, passando de 43% ao ano para 31% ao ano, de acordo com o BC. Ainda assim, a perspectiva é que os cortes na Selic cheguem ao consumidor.

Na última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC, encerrada em 19 de junho, a instituição disse que o atual cenário supõe uma trajetória de juros que encerra 2019 em 5,75% ao ano, e que se eleva para 6,50% ao fim de 2020.

Economistas apontam que as elevadas taxas de juros cobradas no país estão entre os fatores que vêm penalizando tanto o varejo como a indústria, dificultando o crescimento da economia, e os próximos cortes devem dar um ânimo à atividade.

Repasse dos cortes
Segundo estudo da Confederação Nacional do Comércio (CNC), o comércio varejista do País poderia ter vendido R$ 41 bilhões a mais nos últimos 12 meses até abril se o corte da Selic tivesse sido repassado integralmente para os juros cobrados do consumidor. De acordo com a entidade, se os cortes tivessem sido repassados integralmente, o consumidor estaria pagando uma taxa de 26,1% ao ano.

De acordo com a CNC, o fato de os juros ao consumidor não acompanharem integralmente os cortes da Selic impediu que o comércio varejista brasileiro experimentasse avanços mais significativos no volume de vendas, especialmente nos segmentos em que o grau de dependência das condições de crédito tende a ser maior. “O cenário seria outro se os juros ao consumidor tivessem recuado na mesma proporção observada no recuo da taxa de referência do mercado de crédito”, diz a entidade no estudo.     Diário do Nordeste

Acordo entre Mercosul e União Europeia pode esbarrar em resistência dos 'verdes'

(Foto: Reuters)

Após a assinatura do acordo entre o Mercosul e a União Europeia (UE), um dos primeiros entraves para a sua aprovação definitiva ocorrerá no Parlamento Europeu, onde os “verdes” ganharam poder de influência e podem dificultar a aprovação o texto em represália à política ambiental do governo brasileiro. 

Para o bloco dos Verdes no Parlamento Europeu, os chefes de Estado da UE “não aproveitaram a chance de comércio global justo equitativo e sustentável”. “O preço do acordo do Mercosul será pago pelos agricultores, pelo meio ambiente e pelo clima”, disseram, em nota.

Os integrantes do bloco vão ocupar 75 dos 751 lugares do Parlamento europeu, representando o quarto maior grupo da legislatura que vai de 2019 a 2024.

Depois de ser ratificado pelo Parlamento Europeu e pelos parlamentos dos quatro membros do bloco sul-americano, o acordo ainda terá de passar pelo crivo dos 27 países do bloco europeu (já considerando a saída do Reino Unido). Com isso, o texto ainda estará sujeito a diversas pressões e riscos ao longo dos próximos anos. Basta lembrar que o acordo europeu com o Canadá quase foi sepultado em 2016 devido à relutância dos deputados da pequena Valônia, na Bélgica, em ratificarem o texto. 

Integrante das negociações por parte da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia até abril deste ano, o subsecretário de Competitividade na Indústria, Comércio e Serviços do Estado de São Paulo, André Favero, diz que a própria ebulição interna da UE em meio ao Brexit pode atrasar a aprovação do texto.

Mas ele não vê risco ao acordo, e diz que o processo no Brasil deve ocorrer sem grandes percalços. “O parlamento brasileiro já evoluiu bastante na recepção de acordos internacionais. A expectativa é de uma tramitação rápida, ainda que alguns grupos da indústria possam ter ressalvas.”         Estadão

sábado, 29 de junho de 2019

Divulgadas atrações da 21° Mostra Sesc Cariri; Siba, Curumim e Projeto Riviera estão na programação


Cantor Siba. (Foto: José de Holanda)
Compondo um importante ponto do calendário cultural da região, a Mostra Sesc Cariri de Culturas recebe artistas de todo o Brasil. O evento ocorre entre os dias 8 e 12 de novembro.

Entre artes cênicas, música e artes visuais, três são de Juazeiro do Norte e duas do Crato.

Compondo a lista de artistas a se apresentarem na Mostra, estão os paulistanos do Projeto Rivera, o pernambucano Siba e o paulista Curumim. Veja a lista completa dos selecionados para compor a programação da 21° Mostra Sesc Cariri de Culturas clicando aqui.       Fonte: Site Badalo

Milagres será uma das cidades do Ceará contemplada com investimentos de R$ 678 milhões em energia solar


Cinco projetos vencedores de leilão
serão instalados na cidade de Milagres
O Ceará vai receber nos próximos anos investimentos de R$ 678,35 milhões em energia solar. O desempenho foi atestado durante leilão de geração de energia A-4, realizado ontem (28) em São Paulo. De um total de 15 projetos contratados nos setores de energia hidrelétrica, eólica, solar fotovoltaica, termelétrica e biomassa, o Estado obteve o maior volume de aportes do País, com cinco projetos comercializados e potência de 163,7 megawats (MW).

Com o resultado, o Estado obteve 50,42% do potencial nominal no leilão. "O Governo licitou projetos de energia eólica, solar, biomassa e pequenas centrais hidrelétricas. Do total de energia que vai ser contratada, mais da metade é do Ceará, com 80%, 20% de Minas Gerais", comentou Jurandir Picanço, consultor de energia. Na avaliação de Picanço, as contratações dos projetos poderiam ter sido em maior volume, diante da quantidade de unidades de energia no País. "O mercado nacional está fraco. Seria melhor que fossem contratadas cinco vezes mais projetos do que foi contratado porque existem 169 negócios médios de unidades de energia no Brasil. Então, esse valor contratado foi baixo em relação ao cenário nacional", afirmou.

Para o consultor industrial Fernando Ximenes, o setor nacional esperava mais investimentos no Brasil. "O Ceará foi o grande vencedor, só fechou cinco contratos de 202 megawatts e isso confirma a nossa recessão brasileira. Só de energia solar o Governo teria que comprar 2 gigawatts para dar o suporte necessário, quando na verdade o Governo só comprou 200 megawatts. Praticamente o leilão não existiu", pontuou.

Preço baixo
De acordo com as estatísticas sobre os preços de venda de energia por megawatt (R$/MWh) dos estados no leilão, o Ceará tem o menor preço do Brasil, com média de R$ 64,99/MWh. "Se o valor fosse alto, não tínhamos nem vencido o leilão. O investidor ofereceu o preço mais baixo para ter mais competição", explicou Picanço. A cidade de Milagres, no Cariri cearense, deve receber investimentos dos cincos projetos vencedores.

Sobre o desempenho do Ceará no leilão, Picanço explica que o baixo preço nas negociações do leilão favoreceu o Ceará na viabilização de mais projetos de energia solar. "Com as poucas contratações que houve, o Ceará se saiu bem porque apresentou o valor mais baixo e só vence o leilão os valores mais reduzidos. Então, esse é o fator positivo de ter conseguido viabilizar projetos aqui no Ceará".

Ainda conforme o consultor de energia, o Governo comprou pouca quantidade de energia para manter a cadeia produtiva do País.        Diário do Nordeste

Raphael Belo Xote, Caio Diniz e Gordinho da Pisadinha encerram o São João do Mirandão neste sábado, em Crato



Promovido pela Associação dos Moradores do Mirandão e Conjunto Conviver, com o apoio da gestão municipal e parceiros, o São João do Mirandão, evento já considerado tradicional no calendário junino da cidade do Crato, chega ao fim neste sábado, Dia de São Pedro.

Iniciado no último dia 21 de junho, o evento reuniu milhares de pessoas todas as noites, que em local seguro e familiar, tiveram a oportunidade de acompanhar a apresentação de quadrilhas juninas, atrações musicais, além de parque de diversão, Cidade Junina e muitas barracas com comidas típicas.

Para encerrar a edição de 2019, Raphael Belo Xote, Caio Diniz e Gordinho da Pisadinha estarão animando essa última noite do São João do Mirandão. Confira abaixo o convite do cantor e sanfoneiro Raphael Belo Xote:

Caririense de sucesso tem história de vida contada em programa de TV

Rodrigo Faro e Sylvia Design na cidade de Barro – CE

Terra fértil em todos os seus sentidos, a região do Cariri tem tradição em "filhos" que se destacaram Brasil adentro. Neste domingo, 30, a história da caririense Sylvia Araújo, natural de Barro, será contada em rede nacional, no programa "Hora do Faro", da TV Record.

Sylvia, empresária de sucesso da rede moveleira mora na cobertura de um grande prédio na Zona Norte de São Paulo, mas nem sempre foi assim. No quadro "De Volta Para as Origens", o apresentador Rodrigo Faro relembra a trajetória de Sylvia, visita a cidade de Barro,  reencontra todos os irmãos e apresenta a casinha de barro em que a caririense viveu na infância.            Fonte: Site Miséria

Juazeiro do Norte poderá adquirir drone para fortalecer a segurança


A Secretaria de Segurança Pública e Cidadania de Juazeiro do Norte poderá adquirir um novo equipamento para fortalecer a segurança pública: um drone Mavic 2 Enterprise.

Nesta sexta-feira, 28, a titular da pasta, Ivoneide Antunes, assim como o Diretor do Demutran, José Pedro Cipriano, e o Comandante da Guarda Civil Metropolitana, Cícero Ricardo da Silva, receberam um representante da empresa Piramide Tecnologias, que já forneceu à Secretaria de Segurança Pública do Estado, inicialmente, 27 drones.

O Mavic 2 Enterprise é apontado como um dos mais modernos no mercado, contando com recursos como autonomia de voo de 31 minutos, sensores em todas as direções, holofote para busca e salvamento e alto falante para comando e auxílio de equipes em campo. Alcança até 5 mil metros de altura e 8km de distância, sem perda de sinal. O preço varia entre 15 e 20 mil reais.

A tecnologia foi testada e aprovada, na Sede da SESP. Além de Juazeiro do Norte, o Crato também poderá recebê-la, tendo em vista que o Secretário de Segurança Pública do município, o Coronel Jarbas Freire, esteve presente durante o teste do drone.

Escultor caririense inventa instrumentos musicais e se torna Mestre da Cultura

Autodidata, o luthier foi nomeado Mestre da Cultura
cearense no ano passado. (
FOTO: ANTONIO RODRIGUES)

Aos sete anos de idade, o pequeno Francisco Gildamir de Sousa das Chagas se aventurava na escultura de madeira inspirado no trabalho de seu avô, o marceneiro Pedro de Souza Chagas, que era conhecido em Aurora como "Mestre Pedro". A madeira que sobrava da fabricação de móveis, o menino pegava para fazer suas primeiras peças. A brincadeira virou profissão e, aos 61 anos de idade, Gil Chagas, agora escultor e luthier (profissional que constrói e repara instrumentos de corda), se viu, em fevereiro deste ano, ser nomeado como Mestre da Cultura cearense.

De 105 pessoas de todo o Estado inscritas no edital "Tesouros Vivos da Cultura 2018", lançado em junho do ano passado, na categoria "Pessoa natural", apenas 11 foram contempladas. Destes, sete são da região do Cariri. Além de Gil, em Aurora, Juazeiro do Norte fez três representantes, Crato conseguiu dois e Porteiras teve um eleito. Gil Chagas passa a ser, ao lado de Antônio Pinto, que também fabrica instrumentos musicais, os únicos aurorenses na lista de mestres da cultura do Ceará.

Trajetória
Gil Chagas nasceu em Juazeiro do Norte, mas, aos três meses de vida, mudou-se para Aurora. "Eu me considero aurorense", garante o escultor. Seu pai, José de Souza Chagas, marceneiro como seu avô, achou que na pequena cidade teria melhor retorno financeiro do que na terra do Padre Cícero. "Eu já tinha a marcenaria no sangue mas queria algo mais", lembra Gil.

Para ele, seu avô trabalhava melhor que seu pai no ramo, porque "fazia umas peças mais sofisticadas, curvadas, que chamavam atenção". Cedro, jacarandá, cerejeira eram algumas das madeiras utilizadas por pai e avô. Como cresceu dentro da serraria, assistia seu avô trabalhando com muito gosto. De tanto observar com atenção, Gil foi aprendendo o ofício. Autodidata, alcançou seu objetivo.

Foi como escultor, fazendo ex-votos para os fiéis de mártir Francisca, santa popular de Aurora, que Gil começou a ganhar dinheiro ainda criança. "Eu me considero escultor e devo isso a mártir Francisca. Comecei fazendo pé, mão, olho. Ela morreu em 1958, no ano que nasci. Pra você ver, nessa época já começou a obrar milagre", acredita.

Depois de se destacar na região, mudou-se para Salvador (BA), berço da cultura no Nordeste, onde trabalhou por dois anos até retornar ao Cariri. Largando a marcenaria, se dedicou apenas à escultura, seu grande prazer. Da madeira, criou sua família e seus dois filhos, uma menina e um menino. Porém, no início deste século, a paixão pela música fez Gil Chagas produzir seus primeiros instrumentos. É deles que tira a maior parte do sustento.

Ofício
Em seu ateliê, Gil passa o dia inteiro trabalhando na madeira. Uma rabeca sua demora 15 dias para ser feita. "Eu faço com capricho, porque pode ser usada como violino. No mês, eu só faço duas", explica. Já as esculturas e talhas, apenas por encomenda. Já os brinquedos e invenções inusitadas ainda são feitas quando se sente à vontade.

Os instrumentos musicais são mantidos em estoque e vendidos, em sua maioria, para outros estados, após serem divulgados pelas redes sociais. Um violino, por exemplo, custa R$ 2,5 mil. A rabeca, sai por R$ 1,2 mil. Já o modelo que criou, com três cordas, mais simples, vende por R$ 600. "Aqui e acolá faço uma talha, mas instrumento sempre tenho em estoque. Antes eu fazia tudo e deixava estocado, mas hoje as vendas pararam mais. Anteontem veio uma encomenda e vou mandar para Bahia", comemora.

Experimentos
Como inventor, cria novos instrumentos musicais como o "berimbeco", que tem formato de berimbau e afinação de rabeca. Da pesquisa na internet, também reproduziu um saltério, criado há 300 a.C. Buscou ainda inovar, fazendo rabecas ilustradas com pirografia de Cego Aderaldo, Luiz Gonzaga e Patativa do Assaré. Se não quiser nenhum destes personagens estampados, o cliente pode mandar uma foto que o luthier cria o desenho a partir dela, garante o Mestre.

"Gil surpreende com um trabalho limpo, bem acabado e dentro das normas da luteria, o que não invalida sua criatividade de escultor bem-sucedido. Ele ama as rabecas e faz cada uma como se fosse única e autoral. Este é o 'segredo' de sua grife", classifica o professor e jornalista Gilmar de Carvalho, que durante pesquisa sobre a cultura popular do Cariri conheceu o escultor aurorense em 2004.

Mestre da Cultura
Gil já havia tentado ser eleito mestre da cultura há três anos. Não conseguiu. Chateado, acabou desistindo nas edições seguintes. Contudo, depois de ser alertado sobre o lançamento do edital, ano passado, se empolgou novamente. Com ajuda do maestro Wagner Leite, se inscreveu mais uma vez. "Eu pensei que não tinha dado certo, até receber a carta", confessa.

Os critérios utilizados para eleger um mestre são: reconhecimento público e/ou comunitário da tradição cultural e sua contribuição para a valorização da diversidade cultural no Ceará; relevância da vida e obra voltadas para a cultura tradicional no Ceará; experiência e vivência dos costumes e tradições culturais; permanência na atividade e capacidade de transmissão e partilha do fazer cultural. O número de mestres reconhecidos pelo Governo foi ampliado, em 2017, de 60 para 80.

Apoio
Caso eleito, o mestre é diplomado com o título de "Tesouro Vivo da Cultura", cujo registro deve ser feito em livro próprio pela Secretaria de Cultura do Estado. Além disso, tem seus projetos recepcionados preferencialmente quando submetidos a certames públicos promovidos pela Pasta. Outro benefício é um auxílio financeiro, pago mensalmente, com o valor de um salário mínimo. O contemplado também poderá receber o título de "Notório Saber em Cultura Popular" pela Universidade Estadual do Ceará, mediante avaliação. No caso de Gil Chagas, além de tudo isso, o reconhecimento como Mestre fez crescer as vendas de esculturas e rabecas, apesar de querer se distanciar, aos poucos, desta primeira atividade. "Música é minha paixão", finaliza.                 Diário do Nordeste

Obra da estrada que liga os distritos de Santa Fé e Monte Alverne será retomada em breve



Na tarde da última quarta-feira, 26, o prefeito Zé Ailton Brasil, juntamente com o Superintendente de Obras Públicas, Quintino Vieira, visitou a estrada que liga os distritos de Santa Fé e Monte Alverne, que receberá aproximadamente 6km de pavimentação asfáltica.

Empenhado em cumprir com a data prevista de entrega da obra e viabilizar o trânsito da comunidade desses distritos, o prefeito Zé Ailton solicitou do governador Camilo Santana, o empenho junto à construtora para a conclusão da obra. Prontamente, o governador solicitou a presença do superintendente da Casa Civil no local.

A obra conta com recurso do Governo do Estado e estava paralisada. Durante a visita, Quintino se comprometeu de que no prazo de 30 dias a obra será reiniciada.

Também estiveram presentes durante a visita, o Chefe Adjunto do Gabinete, Felipe Correia e o Secretário Adjunto de Turismo, José Muniz.

Brejo Santo recebe campanha de doação de sangue


Na próxima quarta-feira (3), o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce), realizará uma campanha de doação de sangue na cidade de Brejo Santo. 

Os interessados em doar sangue devem comparecer ao Posto de Saúde Dr. Miranda Tavares, de 8h às 12h. Para doar é necessário apresentar documento oficial com foto, ter entre 16 a 69 anos, pesar mais de 50kg e estar bem alimentado.         Com informações do Blog do Farias Junior

Bolsonaro diz que ministro do Turismo fica no cargo até segunda-feira


Em suas primeiras manifestações após a prisão de três aliados de Marcelo Álvaro Antônio, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que vai analisar o caso do ministro do Turismo assim que voltar ao Brasil e que, caso haja algo robusto, tomará providências.

"Até segunda-feira os 22 são ministros", respondeu o presidente à pergunta sobre se Álvaro Antônio continuará no posto. As prisões foram feitas pela Polícia Federal em decorrência das investigações das candidaturas laranjas do PSL, partido do presidente.

Bolsonaro está em viagem ao Japão e deve chegar ao Brasil neste domingo (30). Ele disse que no dia seguinte se reunirá com o ministro Sergio Moro (Justiça), a quem a PF está subordinada.

"Por enquanto não tem nada, uma vez tendo, como conversado com Moro lá atrás, qualquer coisa mais robusta contra uma ação irregular de um ministro, as providências vão ser tomadas da nossa parte", disse o presidente Jair Bolsonaro.

O presidente disse que já determinou ao ministro que amplie as investigações para todos os partidos que tenham tido exemplos de candidatas que receberam alto volume de recursos públicos eleitorais, com votação ínfima, clássico indicativo de que as campanhas foram de fachada.

"Determinei à PF que investigue todos os partidos onde candidatas receberam quantidades enormes e tiveram votos mínimos. Tem que valer para todo mundo. Não ficar fazendo pressão em cima do PSL para tentar me atingir", afirmou o presidente, em entrevista coletiva, dizendo haver casos tão ou mais graves em outras legendas.

"Existem em quase todos os partidos pessoas dessa maneira [votações ínfimas, apesar do recebimento de grande volume de verba de campanha]. Agora, você não pode simplesmente atirar em cima do PSL", afirmou.

Desde que o caso das candidaturas laranjas do PSL veio à tona, Bolsonaro tem dito que aguarda o avanço das investigações para tomar alguma medida. A repercussão do episódio já resultou na saída de Gustavo Bebianno da Secretaria-Geral da Presidência.

O então ministro, que comandou o PSL em 2018, disse na ocasião que as revelações não haviam resultado em uma crise dele com Bolsonaro, mas acabou sendo desmentido publicamente pelo vereador Carlos Bolsonaro. O presidente ficou ao lado do filho e demitiu o ministro.

A polícia também investiga esquema de laranjas no PSL de Pernambuco, estado do presidente nacional da sigla, o deputado Luciano Bivar.       Diário do Nordeste

Adutora rompe e jato de água danifica casas em Juazeiro do Norte



O rompimento de uma adutora fez um jato de água jorrar, danificando casas em Juazeiro do Norte, interior do Ceará, por volta das 6h40 deste sábado (29). A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) foi acionada e deve concluir o reparo até as 11h. Moradores acordaram assustados com o barulho da força da água.

"A gente tava dormindo e acordou com o barulho, com o chão tremendo, com a força grande da água. Deu um estourou e a água jorrou para cima, e foi a bagaceira aí", afirma José Cláudio, morador que teve a casa atingida. A residência dele foi uma das mais danificadas. Parte do teto desabou, causando transtornos ao eletricista.

Gilberto Júnior, Gerente Regional da Cagece, explicou que houve um rompimento de uma das principais adutoras que abastece o Bairro João Cabral. "Devido à pressão da água, ela rompeu o asfalto e acabou projetando água para cinco imóveis, causando prejuízo no forro, teto e em alguns móveis e eletrodomésticos", explicou.

Parte do teto caiu com a força da água da adutora que se rompeu em Juazeiro do Norte. (Foto: Edson Freitas)
Uma equipe trabalha para recuperar a adutora e outra para fazer a limpeza dos imóveis que foram atingidos. A companhia acionou o Corpo de Bombeiros para ajudar nos trabalhos.

A distribuição da água no bairro não foi paralisada.   G1

Campos Sales recebe workshop sobre Estatuto da Criança e do Adolescente nesta segunda-feira (1º)


A Associação Comunitária do Guarani, em Campos Sales, promove nesta segunda-feira (1º), Workshop Dialogando sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente. O evento tem início às 13 horas na sede da entidade que fica na Rua da Felicidade, 281.

Destinado a quem está inscrito no processo de escolha dos membros do Conselho Tutelar e demais interessados na temática, o workshop traz como palestrantes: Dr. Ricardo Souza Aguiar, presidente da Comissão dos Direitos da Criança e do Adolescente da OAB/ Subsecção Crato e Dr. Reno Feitosa Gondim, presidente da OAB/Subsecção Crato e professor do Curso de Direito da Universidade Regional do Cariri-URCA.

O investimento é de R$ 30,00 mediante depósito bancário (as inscrições serão confirmadas através do comprovante de pagamento). As vagas são limitadas. Para maiores informações contatar (88) 3533-1463 / (88) 9 92822703 / (88) 9 92325382

Formulário de Inscrição: https://bit.ly/2JazyR2       Blog Papo Reto Cariri

Minha Casa, Minha Vida terá mudanças, diz presidente da Caixa


Pedro participou, em Fortaleza, de almoço
do Lide Ceará (Foto: Fábio Lima)
O Governo Federal prepara mudanças no Programa Minha, Casa Minha Vida (MCMV). O anúncio deve ser feito nos próximos dois meses, revela o presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Pedro Guimarães. Segundo ele, os ministérios da Economia e do Desenvolvimento Regional devem realizar alterações no modelo do programa, “mas nenhuma envolve o acesso dos mais carentes ao financiamento para a casa própria”. Guimarães falou sobre o assunto durante o almoço-debate promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais do Ceará (Lide Ceará), nesta sexta (28), no Hotel Gran Marquise, em Fortaleza.

A afirmação do presidente da Caixa acontece após o Governo anunciar repasse de R$ 1 bilhão para regularizar as dívidas criadas com as construtoras. No Ceará, conforme a diretoria do Sindicato das Construtoras do Ceará (Sinduscon-CE), os repasses chegaram a atrasar em 60 dias. Cobrindo a faixa 2 e 3 do programa, o banco assume atrasos de R$ 500 milhões até dezembro, diminuídos agora para ordem de R$ 100 milhões no País.

Guimarães falou que a estatal retomou 70 mil imóveis financiados no MCMV neste ano por falta de pagamento.

Diretor de Obras de Interesse Social do Sinduscon-CE, Clausens de Almeida Duarte considera importante o banco reiterar o compromisso de ser o indutor dos financiamentos. Sobre os repasses da faixa 1 do MCMV, que dependem da União, afirma que melhoraram e chegam a três semanas de atraso.

Após seis meses à frente do banco, Guimarães comemora o lucro líquido de R$ 3,92 bilhões no primeiro trimestre, que representa alta de 22,9% frente o igual período de 2018. As iniciativas nesse sentido foram chamar 2 mil selecionados em concurso realizado em 2014, quase todos deficientes, e também fechar acordo de apoio ao esporte paralímpico.

A redução das taxas em segmentos como o crédito imobiliário, e consignado, com atenção especial às regiões mais carentes são foco da Caixa. A renegociação de dívidas para 3 milhões de pessoas foi anunciada como oportunidade para débitos atrasados há mais de um ano, com oferta de descontos de 90% e renegociação de atrasos em empréstimos imobiliários para 600 mil pessoas, que estavam próximas de serem despejadas por falta de pagamento.

Os investimentos no setor imobiliário devem mobilizar os esforços da Caixa, que tem R$ 1 trilhão para crédito imobiliário, R$ 450 milhões em carteira própria e R$ 550 de FGTS. Existe plano de indexar o crédito imobiliário de longo prazo junto ao Índice Nacional de Preços Consumidor Amplo (IPCA).

De acordo com Pedro Guimarães, a oferta de títulos imobiliários ao mercado também devem ser realizados no intento da Caixa de abrir capital na bolsa.

O presidente da Caixa confirmou que o banco deve começar a investir em créditos de menor valor. A inspiração para isso é o trabalho realizado pelo Banco do Nordeste com o Agroamigo e o Crediamigo.        O Povo

Com lei do pente-fino, INSS vai destravar ações de ressarcimento em caso de feminicídio


O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) prepara um plano para destravar ações de ressarcimento contra agressores. Quem cometer violência doméstica ou familiar contra a mulher terá que pagar à Previdência Social todo o custo –auxílio ou benefício do INSS– durante a licença ou tratamento dela. No caso de feminicídio, o processo vai pedir que o homem pague o valor da pensão por morte, recebida pelos dependentes. A autorização para fazer esses tipos de cobrança foi incluída na MP (medida provisória) contra fraudes no INSS, que foi transformada em lei na semana passada. Além do lado fiscal, a medida também tem um viés punitivo a quem comete esses tipos de crimes.

Esse novo dispositivo não dispensa o INSS de pagar os benefícios devido às vítimas de violência doméstica ou aos dependentes de quem sofreu feminicídio. Enquanto o processo ainda não terminar de ser julgado, a Previdência Social banca o auxílio ou pensão, por exemplo. Mas, se a Justiça decidir que o homem foi culpado pela agressão ou feminicídio, ele terá que devolver os gastos aos cofres públicos e pagar um valor estimado para cobrir as despesas futuras.
A ideia é responsabilizar o agressor não só no lado criminal, mas também na cobertura previdenciária.

Agora, com a mudança na lei feita pela sanção da MP do pente-fino no INSS, mais ações devem ser apresentadas pelo governo.

Mesmo sem legislação específica, a tendência do Judiciário tem sido contrária a quem cometeu crime de feminicídio e violência doméstica. Até hoje, a AGU (Advocacia-Geral da União) entrou com 14 processos contra agressores. Dez têm decisões a favor do ressarcimento ao INSS, sendo que, ao menos, sete já foram concluídos. O restante ainda depende de julgamento de outras instâncias do Judiciário. Um processo ainda aguarda julgamento e apenas três resultaram -até o momento- em derrota para o INSS. Conhecidos como ações regressivas Maria da Penha, em referência à lei que trata de violência doméstica contra a mulher, esses pedidos usaram como argumento artigos do Código Civil e da Constituição.

Com a mudança aprovada pelo Congresso e sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, a AGU e o INSS esperam aprimorar o processo para buscar o ressarcimento. O plano envolve a troca de informações com o Ministério Público, informou o presidente do INSS, Renato Vieira, que é procurador federal da AGU.

Existe atualmente um acordo com o Ministério Público, mas a meta que é receber, prioritariamente, os casos de agressão já julgados. "São pessoas que já foram culpadas na esfera criminal. Portanto, são responsáveis pela concessão do benefício [auxílio ou pensão] e devem ressarcir a Previdência", disse Vieira. Assim, a cobrança ao agressor e tramitação na Justiça devem ser mais rápidas.

Em uma das ações regressivas Maria da Penha, um homem foi acusado de matar, em 2010, uma ex-companheira em frente a delegacia de polícia em Itajaí (Santa Catarina). Ela foi ao local para registrar um boletim de ocorrência contra ele por ameaça de morte. Os dois mantiveram um relacionamento amoroso por quase cinco anos, mas ele não se conformou com a separação, em 2009. A alteração na lei para que a Previdência Social obrigue os agressores a pagarem pelos custos foi incluída na MP do pente-fino pelo relator, deputado Paulo Martins (PSC-PR) a pedido da equipe econômica. Já havia um projeto de lei da ex-senadora Marta Suplicy, mas, ao usar a medida provisória, a equipe do INSS conseguiu acelerar o processo de análise do Congresso e a medida já virou lei.     Folhapress

Déficit de caminhoneiros leva Portugal a buscar 2.000 motoristas do Brasil

(Foto: Cid Barbosa)

Com déficit estimado de 5.000 caminhoneiros, Portugal tem recorrido cada vez mais a profissionais estrangeiros, especialmente brasileiros, para assegurar seu sistema de transporte de cargas. Dados do setor publicados pelo "Jornal de Notícias" indicam que, no último ano, cerca de 2.000 caminhoneiros brasileiros foram contratados em Portugal, além de outros mil da Venezuela. A dificuldade para contratar esses motoristas -chamados de camionistas em Portugal- é tão grande que empresas oferecem bônus para o recrutamento no exterior.

Acostumada a cruzar a Europa transportando toneladas em carga, Patrícia Barreira, 43, conta que "não sabia nem dirigir um carro" quando estava no Brasil. "Trabalhei em loja, fábricas, e só depois fui conhecendo brasileiros que eram camionistas aqui. Eles começaram a falar para eu e o meu marido tentarmos", conta. Patrícia destaca a remuneração e a segurança como aspectos positivos, embora a rotina de trabalho seja puxada. A curiosidade dos conterrâneos com a profissão acabou transformando Patrícia e o marido em youtubers. A dupla alimenta um canal em que relata o dia a dia na estrada, com vídeos que passam de 500 mil visualizações.

O déficit de caminhoneiros profissionais em Portugal deve-se a uma conjunção de fatores, especialmente salariais. Enquanto a remuneração base no país é de 630 euros (cerca de R$ 2.800), o valor mais do que dobra em outros vizinhos europeus, como França e Alemanha. Valendo-se da mobilidade no espaço europeu, muitos portugueses optam por trabalhar em outros países. Além disso, há um forte envelhecimento do setor e dificuldade de atrair jovens para a carreira atrás do volante.

A idade mínima de 21 anos, prevista em lei, também é outro fator problemático para o setor, "um hiato temporal indesejável entre o fim da escolaridade obrigatória e a possível entrada na profissão", afirma a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias, que congrega mais de 200 empresas do setor.

Além de falarem a mesma língua, os brasileiros contam com outra vantagem: um convênio bilateral permite converter a carteira de habilitação brasileira em carta de condução portuguesa. O benefício, no entanto, é válido apenas para brasileiros que comprovem residência legal em território português. Para carros e motos, a troca é simples. No caso de veículos pesados -categorias C e D-, é necessário um curso adicional, exigido em toda a União Europeia. A formação varia entre 30 e 140 horas, dependendo do tipo e do tempo de habilitação do condutor.             Folhapress

Conjuntura Política e os Desafios do PT serão discutidos neste sábado (29), em plenária no Crato


sexta-feira, 28 de junho de 2019

Crato e mais 5 municípios caririenses estão em estado de emergência por conta da seca


(Foto: Honório Barbosa)
Seis municípios caririenses estão listados em estado de emergência por conta da seca. O decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado do dia 26 de junho.

A medida foi tomada em face de parecer técnico da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros. O Ceará teve a melhor quadra chuvosa dos últimos sete anos, mas ainda assim, a irregularidade das chuvas e as elevadas temperaturas nas cidades em questão comprometeram o armazenamento de água e podem causar problemas ao abastecimento. 

As cidades afetadas vão receber apoio complementar do Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil, sob a coordenação da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, nas ações de resposta à seca.

Os municípios do Cariri em situação de emergência são: Araripe; Assaré; Crato; Farias Brito; Jardim; e Missão Velha.