blog

blog

sábado, 27 de maio de 2017

Mais informações sobre homem que matou bebê de 10 meses em Lavras

Iarley Mendonça de Souza foi preso no início da noite desta sexta-feira (26) na cidade de Lavras da Mangabeira, sob a acusação de cometer um crime com requintes de crueldade. A vítima uma criança de 10 meses de nascida, filha de sua companheira.
Conforme apurou a polícia, Iarley teria assassinado a criança, após espancar, atirar a mesma contra a parede e lesionar com mordidas os dedos do bebê.
Ana Rita Gomes Duarte tia da vítima, disse que Iarley, namorava com sua irmã, mãe da criança, e afirmou ainda não ter conhecimento ou visto algum comportamento fora do comum do acusado. “Ele tratava ela bem, comprava alimentos, e do nada ele fez isso com a criança?!. Só ouvi o povo contando que ele havia fugido com a criança, levando ela em praça pública e maltratando e em seguida para um terreno escuro. Encontramos ela [criança]com ‘olhos revirados’ e marcas nos dedos e machucado no corpo. Ela estava toda ‘molinha’. Queremos justiça”, afirmou Ana.
Iarley, a mãe e a criança moravam em Cajazeiras no estado da Paraíba e estava há poucos dias na cidade onde aconteceu o fato. “Não sei dizer, mas suspeitamos que possa ter acontecido alguma coisa envolta de ciúmes do pai da criança. Nunca vi ele usando drogas a única coisa que vi foi ele consumindo uma latinha de cerveja”, contou.
DP de Iguatu
O acusado foi preso pela Polícia Militar em flagrante na cidade de Lavras da Mangabeira, o clima de revolta e consternação na cidade é enorme em torno do caso.
A Delegacia Regional de Iguatu (DRPC) recebeu o caso e em conversa com a imprensa, Iarley num primeiro momento negou a autoria do crime.
Já em depoimento ao delegado plantonista, Drº Ariel Alves que finalizou o caso já por volta das 1h30 da manhã de sábado (27), o acusado afirmou cometido o crime. “Conseguimos extrair dele a confissão. Formalizamos a prisão em flagrante e encaminharemos o caso ao poder judiciário. Ele nos disse que matou a criança, após um surto e por motivo de vingança, devido ele ter sofrido uma ameaça de morte do ex-companheiro de sua namorada e pai do bebê”, adiantou.
Transferência
Por motivos de segurança o acusado foi transferido para unidade prisional fora de Iguatu. O local não foi divulgação a imprensa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário